Notícias

Autor de 'Frisson', cantor e compositor mineiro Tunai morre no Rio, aos 69 anos

Por Agência Estado, 27/01/2020 às 16:46
atualizado em: 27/01/2020 às 17:56

Texto:

Foto: EBC
EBC

O cantor e compositor Tunai morreu na manhã desse domingo (26), em sua casa no Rio de Janeiro, conforme informado pela assessoria de imprensa do músico. O motivo ainda não foi confirmado, mas a família acredita que ele possa ter sido vítima de um enfarte.

De acordo com o assessor de Tunai, Bruno Felga, o artista estava bem e não apresentava problemas de saúde.

Nome importante da MPB, Tunai era irmão de João Bosco. Sua composição mais famosa foi Frisson, lançada em 1984. Além da carreira solo, com 12 discos, ele foi gravado por artistas como Elis Regina (As Aparências Enganam, Agora Tá, Saudade do Brasil e Lembre-se), Fafá de Belém (Se Eu Disser), Gal Costa (Olhos do Coração, Eternamente) e Milton Nascimento (Rádio Experiência e Certas Canções).

O velório do cantor e compositor foi realizado nesta segunda-feira, no Memorial do Carmo, na Zona Norte do Rio.

Nascido em Ponte Nova, na Zona da Mata, Tunai estudou metalurgia e engenharia, mas sempre esteve ligado à música, participando, inclusive, de alguns festivais. Em 1977, conheceu pelo irmão o poeta Sérgio Natureza, que se tornou seu maior parceiro musical.

Muitas de suas composições foram incluídas em trilhas de novelas: Sintonia (na trama de Tititi), Sobrou pra Mim (em Fera Radical) e Meu Amor (Despedida de Solteiro), todas da Rede Globo. Em sua voz, Nuvem Passageira, de Hermes Aquino, entrou para a trilha de Casarão.

Em 2008, Tunai participou do projeto Um Barzinho, Um Violão - Novela 70, ao lado de artistas como Caetano Veloso, Zeca Pagodinho, Elba Ramalho e Zélia Duncan.

Seu trabalho de estúdio mais recente foi Eternamente, lançado em 2011. O disco conta com participação de Milton Nascimento, Wagner Tiso, Simone, Zélia Duncan, Jane Duboc, Jorge Vercillo, Chico Amaral, Patrícia Mellodi, Dodô Moraes e Fernando Mansur.

Em 2014, ao lado de Wagner Tiso, criou o show Saudades de Elis. O repertório era composto de 19 canções e foi construído a partir das memórias afetivas de Tunai. Entre as faixas cantadas ao vivo estavam Mucuripe, Nada Será Como Antes e Canção do Sal.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link