José Lino Souza Barros

Coluna do José Lino Souza Barros

Veja todas as colunas

Sobre o carnaval

do jornalista e psicanalista Roney Moraes

24/02/2020 às 02:29
Ouça na Íntegra
00:00 00:00

Qual o significado do carnaval? Carnavalizar é um estado de desordem, de subversão. Ao passarmos onze meses seguindo as regras do jogo social, o carnaval apresenta-se como uma espécie de libertação. Podemos ser aquilo que queremos. Entrar numa nova realidade.

Os problemas e dificuldades rotineiros do real podem esperar fevereiro passar, como o último carro alegórico, na avenida da vida.

No fim de semana de carnaval é permitido fantasiar. Falar mais alto. (...) Com o passar do tempo, na vida adulta, assumimos certos compromissos. Construímos uma identidade e tememos o olhar do outro. Somos cobrados o tempo todo. Mas no carnaval… A coisa muda de figura. Podemos liberar nossos mais profundos e secretos desejos.

(…) O carnaval provoca uma quebra na ordem social e permite inversão de papéis e valores: pobre vira rei e rainha, homem vira mulher e mulher vira homem, adultos pedem chupeta enquanto crianças se transformam em super-heróis, enfim, o carnaval é representado pela mistura de cores, classes sociais, diversão e cultura. O importante é que tudo é “permitido”.

As máscaras tomam o lugar das nossas dissimulações sociais, pois com os adereços nos disfarçamos ou nos revelamos, podendo brincar sem medos, independente de sermos lembrados no dia seguinte.

Mas, cuidado com os exageros. Diz o senso-comum que o superego é solúvel em álcool e ao renascermos das cinzas voltaremos a sambar ao som da batucada das angústias do cotidiano. Até o próximo fevereiro, é claro!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A previsão é de que os primeiros voos experimentais sejam realizados em outubro em Campinas, SP. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️O Atlético Goianiense, por sua vez, se deparou com quatro testes positivos entre seus atletas.

    Acessar Link