Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Data para pagar servidores deve sair no meio do mês

01/06/2020 às 05:23

Em primeira mão: a Assembleia Legislativa discutirá às 14h desta quarta-feira (3) o retorno do futebol em Minas. A Casa receberá a Federação Mineira de Futebol (FMF), os departamentos médicos de América, Atlético e Cruzeiro e um representante da Prefeitura de Belo Horizonte.

Estão convidados o presidente da FMF, Adriano Aro, e o irmão dele, deputado federal Marcelo Aro (PP-MG), relator do projeto de lei que suspende o pagamento do parcelamento de dívidas no Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut). Farão perguntas os membros da Comissão de Esporte, Lazer e Juventude da Assembleia, dentre eles o deputado estadual Zé Guilherme (PP), pai de Marcelo e de Adriano. 

Vetos e projetos

Na quarta-feira de manhã serão votados vetos e, na quinta (4) à tarde, serão apreciados oito projetos, dentre eles o projeto do deputado Heli Grilo (PV), que autoriza o reescalonamento do horário de funcionamento das instituições públicas estaduais e municipais durante a pandemia de covid-19.

Também será analisada a proposta do deputado Doutor Jean Freire (PT) que autoriza o poder Executivo a dar uma renda mínima emergencial aos artesãos durante a calamidade pública por causa da doença. Também será votada proposta do deputado Roberto Andrade (Avante) que disciplina a prática de atos online e por videoconferência para serviços de cartório por causa do novo coronavírus.

Manifesto pró-democracia

Conforme a Itatiaia adiantou, o colegiado de presidentes das Assembleias Legislativas fará um manifesto pela manutenção da harmonia e da autonomia das instituições, preceito básico da democracia. A ideia vem após os protestos desse domingo (31) nas ruas de várias capitais e por causa do clima de tensão entre os Poderes. A decisão foi tomada durante reunião realizada na manhã desta segunda-feira. A sugestão foi do presidente da Assembleia de Minas, Agostinho Patrus (PV).

Abrindo o jogo

A data de pagamento do salário do servidor público estadual deve ser divulgada na semana do dia 15, segundo o secretário-geral do estado, Mateus Simões. A informação foi adiantada pela Itatiaia na manhã desta segunda-feira, em entrevista exclusiva para o podcast Abrindo o Jogo.

Saúde e segurança primeiro

Servidores da saúde e da segurança pública devem receber primeiro, conforme adiantou a Itatiaia. Nesta segunda-feira, o secretário de estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy, afirmou, durante participação na Comissão de Administração Pública da Assembleia, que as duas categorias devem receber, a princípio, no dia 15, informação que foi confirmanda por Simões.

Esperança

No entanto, segundo Simões, não está descartada a possibilidade de o restante do funcionalismo receber a primeira parcela ainda na primeira quinzena. O secretário-geral afirmou que, se entrar algum recurso extraordinário, pode haver melhoria no quadro, mas a situação financeira é crítica. De acordo com ele, os R$ 750 milhões da primeira parcela dos R$ 3 bilhões de socorro do governo federal são insuficientes, e Minas ainda fechará o caixa com déficit de R$ 210 milhões. 

Prioridades

Conforme o secretário, as prioridades do governador são, nesta ordem: combate à pandemia, pagamento dos servidores de saúde e segurança e pagamento dos demais servidores e dos outros Poderes. Simões disse que a expectativa é positiva em relação à próxima reunião com os chefes do Legislativo e do Judiciário, marcada para o dia 15, e considerou uma boa iniciativa o projeto do deputado estadual Sargento Rodrigues (PTB), que prevê reserva de 10% dos orçamentos dos Poderes para pagar servidores do Executivo. 

Entrega de obras

O secretário declarou que, apesar da crise, até o fim do governo de Romeu Zema (Novo) devem ser entregues mais de 100 obras ligadas à saúde, como hospitais regionais, por causa dos recursos específicos para o combate à covid-19, como os conquistados pelos procuradores-gerais do estado, de precatórios em uma ação do extinto Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge) e de ações contra as mineradoras Vale e Samarco pelo rompimento das barragens em Mariana e Brumadinho. 

Na entrevista completa, Simões, que ficou órfão na infância, fala sobre a vinda para BH, a formação profissional e a entrada para a política. Ele afirma que o partido Novo terá a maior bancada eleita na Câmara Municipal da cidade e fala sobre a guerra entre os Poderes no cenário nacional e sobre a retomada da economia no estado.   

Artistas e artesãos

Com apenas 15 dias no cargo, o novo secretário de estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, anunciou nesta segunda-feira o Projeto Arte Salva, que publicará dois editais, no valor de R$ 4 milhões, com a ajuda de parceiros e do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), para financiar artistas em dificuldade por causa da covid-19. Ele também divulgou que a Serraria Souza Pinto será aberta para moradores em situação de rua se alimentarem e tomarem banho durante a pandemia, ação que ainda não havia sido anunciada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, pasta originalmente responsável pela área. 

Italive

Na noite desta segunda-feira, a live Abrindo o Jogo, no perfil da Itatiaia no Instagram será com Geraldo Rufino, que já foi ensacador de carvão e catador de latinhas e atualmente é o maior reciclador de caminhões da América Latina, além de palestrante e autor dos livros "O Catador de Sonhos" e "O Poder da Positividade".

Cenário nacional

Após um domingo de manifestações a favor e contra o presidente Jair Bolsonaro, com confrontos e a presença até de grupos considerados neonazistas nas ruas de São Paulo, a tensão entre Judiciário e Executivo aumenta e a conversa de bastidores em Brasília é a de que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) temem uma intervenção militar. O presidente chegou nesse domingo (31) a cavalo à manifestação contra a Corte. Na internet, ganha força a #somos70porcento, contra o presidente. Alguns especialistas e políticos temem uma guerra civil no país.

ABC da Política

Hashtag: na língua inglesa, hash é “jogo da velha” e tag é “palavra-chave”. Hashtag é quando se coloca o sinal de jogo da velha à frente de uma palavra ou expressão em um post nas redes sociais para que ele seja encontrado por outras pessoas que buscam ou que seguem esse assunto. Todas as publicações em redes sociais que usem uma mesma hashtag podem ser mais facilmente encontradas. As hashtags podem ser seguidas, como qualquer perfil de empresa ou pessoa na internet.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Material vai trazer fatos inéditos sobre a 1ª versão brasileira da novela Chiquititas, lançada pelo SBT em 1997 #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    De acordo com a UFMG, as doações podem ser de equipamentos (notebook ou computador desktop) ou de recursos financeiros; confira #itatiaia

    Acessar Link