Anônimo

Coluna do Anônimo

Veja todas as colunas

Sobe a estrela que brilhou longe do céu

Amigos, há duas coisas implacáveis neste mundo: a incapacidade humana de lidar com a morte e o domínio brutal da mãe natureza.

02/11/2018 às 02:50

Já disse a vocês que nada é mais triste no futebol que um empate. Isso é terrível para qualquer torcedor que quer vencer e pode perder, mas empatar ninguém planeja. Pois bem. Me enganei. E foi um fato pós-empate que me mostrou meu ledo engano. Há tristeza maior que um resultado igual e é a mesma que vai além do esporte: a morte. 

O Leicester havia empatado em casa por 1 a 1 com o West Ham, no último sábado, pelo Campeonato Inglês, quando um helicóptero deixou o campo, mas não o estádio. Foi do gramado ao estacionamento em uma queda bruta e inesquecível. Tão inesquecível quanto o título nacional do clube na temporada 2015-16. Bom, em sentimentos inversamente proporcionais, eis dois fatos que jamais sairão da história do futebol. Fatos protagonizados por Vichai Srivaddhanaprabha, o presidente do clube e do título e a vítima fatal do acidente.

A verdade é que somos incapazes de lidar com a morte, ainda que seja ela a nossa única certeza. Quem imaginaria ver o Leicester campeão da Premier League? Quase ninguém. Quem imaginaria a morte de seu presidente dois anos depois? Absolutamente ninguém! Isso é porque o primeiro se trata de um sonho, o segundo, pesadelo. “Não sabemos morrer, nem enterrar”, bem dizia Nelson Rodrigues. E aqui estamos nós, a celebrar mais uma Missa de Sétimo Dia, incrédulos de sua existência. 

Vamos confessar também que há agravantes à tragédia: foi uma morte inesperada mesmo. Levantava-se voo sem planos de ali permanecer, em queda; outra é que há uma magia que transforma os mortos em heróis. Aguardamos só o coração parar para elogiar e chorar a vida que ali se encerrava. O caso, amigos, é que o tailandês do Leicester já era idolatrado. Mais que para o seu clube, para os amantes do futebol e de suas estratégias e surpresas.

E se Vichai Srivaddhanaprabha brilhou aqui já devíamos imaginar que a natureza, implacável que é, não deixaria de buscá-lo para ocupar seu verdadeiro lugar. Ele ousou longe do céu, ousou subir um time da Série C para o pódio da Série A mais difícil do mundo e, agora, como que na calçada da fama, crava seu nome entre as estrelas e está no primeiro time do céu.

Sobe Vichai, um astro eternizado. Seguimos nós, ainda pobres mortais. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽ Hoje é dia de #AcreditaAmerica E o papo do Itacast com @emersonromano é coronavírus. O meia Matheusinho foi diagnosticado com covid-19, e o médico Alan Max Fernandes, membro...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    👴👵 A Itatiaia lança a pergunta para você, idoso, tão falado no momento: ⠀ Como você se sente na pandemia? ⠀ A Alzira deu seu depoimento para a repórter Camila Campos. Confira!

    Acessar Link