Álvaro Damião

Coluna do Álvaro Damião

Veja todas as colunas

Que venha 2020 na Cidade do Galo 

17/12/2019 às 11:17
Que venha 2020 na Cidade do Galo 

O ano do Atlético não foi dos melhores. Todo mundo esperava mais do que um 13º lugar na tabela. Faltaram organização e planejamento, em todos os setores. Nesta semana saiu a informação de que o Galo teve prejuízo nos jogos em que foi mandante. Das 19 partidas em casa, o Atlético teve prejuízo em onze. O montante chega aos quase R$ 217 mil. Número altíssimo que precisa ser analisado com cuidado para que não se repita no próximo ano.

Aliás, há muita coisa que precisa ser repensada pela diretoria alvinegra. Uma delas é o sócio do futebol, que, inclusive, já está sendo reformulado. Outro ponto que precisa ser analisado são os números de cortesias cedidas pelo clube. Só para se ter ideia, na última partida do Atlético como mandante, diante do Botafogo, foram distribuídas quase 2.500 cortesias. Vale ressaltar que esta partida foi disputada no Mineirão e foi o jogo que mais deu prejuízo ao clube. O saldo negativo foi de R$186.238,75. 

O motivo pelo qual estou alertando sobre esses números é justamente o fato do Galo ter adotado o Mineirão como casa para o próximo ano. Estádio maior, gastos maiores. E será que teremos públicos maiores para suprir essas despesas?

Bem, todos sabem como funciona a “mágica” dos estádios cheios. Se o time vai bem e está disputando algum título, arquibancadas lotadas, se isso não acontece, arquibancadas vazias, diretoria precisa abaixar os preços e os prejuízos voltam a aparecer. 

E para que o time vá bem nos campeonatos e dispute algum título é preciso investir nas contratações. O famoso “vai e vem” do mercado da bola já começou. A diretoria já anunciou a contratação do lateral direito Maílton, que disputou a Série B pelo Operário do Paraná. É um jovem de 21 anos que 28 jogos pelo time paranaense e marcou quatro gols. 

A lista dos que não ficam pode ser atualizada a qualquer momento, mas Alerrandro foi vendido para o Bragantino, Luan irá defender um time japonês, Léo Silva não teve o contrato renovado e deve assumir um cargo nas categorias de base do clube, Geuvânio, Wilson e o técnico Vagner Mancini, também não ficam na Cidade do Galo. 

Agora é aguardar os próximos nomes que serão anunciados pela diretoria e desejar boa sorte. Que 2020 seja um ano melhor para o futebol mineiro. 

Tamo junto e até a próxima 

foto: Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link