Álvaro Damião

Coluna do Álvaro Damião

Veja todas as colunas

Givanildo está na área

Nesta reta final, não seria melhor manter um técnico que conhece o grupo? A meu ver sim, mas a diretoria do América deve saber o que está fazendo

13/11/2018 às 03:55
Givanildo está na área

O velho conhecido da torcida americana está de volta ao CT Lanna Drumond. Nessa segunda, o clube alviverde apresentou Givanildo Oliveira como “novo” treinador do Coelho. Na verdade, não há nada de novo. Esta é a quinta passagem de Givanildo pelo América. Ao todo já são 235 partidas no comando da camisa alviverde.

Apertou? Chama o Givanildo que ele resolve! Nos últimos anos este tem sido o refúgio do Coelho quando as coisas fogem do planejamento. Como treinador do América, Givanildo conseguiu três acessos, dois para a Série A (1997 e 2015), além de um acesso para a Série B (2009). Levantou a taça de campeão Brasileiro da Série B, em 1997, da Série C, em 2009, além do Campeonato Mineiro de 2016.

Desta vez, o desafio é evitar o rebaixamento no Brasileirão. O América está na 18ª posição da tabela, com 34 pontos, três a menos que o Sport, o primeiro fora do Z4. Com Adilson Batista, o Coelho vem de uma sequência de 10 jogos sem vencer. Fica uma pergunta: a culpa é exclusiva do treinador? 

A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco da história, e no mundo da bola o lado mais frágil é o treinador. É compreensível que a situação exija uma mudança, um ar novo, um ânimo novo, mas será que a solução sempre será trocar o técnico? 

A verdade é que faltou planejamento. Não se disputa uma Série A com pensamento e planejamento de Série B. O erro da diretoria foi ter demorado muito tempo para definir o substituto de Enderson Moreira. Preferiram colocar Ricardo Drubscky como treinador! Foram dois jogos com duas derrotas. Ah, mas só isso? Só! Foram seis pontos desperdiçados que estão fazendo muita falta agora! O planejamento foi errado e pode custar muito caro.

E por falar em planejamento, Givanildo não terá nem tempo de planejar algo para esta reta final. São cinco partidas, em 20 dias. Tudo isso com o agravante de não conhecer tão bem o elenco. A solução mais eficaz talvez seja motivar o elenco! Nesta quinta-feira (15), o Coelho enfrenta o Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

E aí eu digo: Nesta reta final, não seria melhor manter um técnico que conhece o grupo? A meu ver sim, mas a diretoria do América deve saber o que está fazendo.

Espero que o “Rei dos Acessos” tenha sorte mais uma vez aqui em Belo Horizonte. Que consiga livrar o América do rebaixamento, e, além disso, que consiga realizar um planejamento vencedor para o próximo ano. O Coelho tem história e tradição e merece estar entre as equipes da elite do futebol.

E agora mais do que nunca, o América precisa do apoio do seu torcedor. É hora de apoiar, incentivar, empurrar a bola no grito da arquibancada!

Acredita, América!

Foto: Mourão Panda / América

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador afirmou não guardar mágoa do Cruzeiro e disse que tem amigos no clube celeste.

    Acessar Link