Notícias

Janeiro Branco: é preciso falar sobre saúde mental

Por Redação , 06/01/2020 às 09:06
atualizado em: 06/01/2020 às 09:07

Texto:

Usadas para prevenir e combater doenças, as cores têm invadido o calendário brasileiro. E este primeiro mês do ano é associado à cor branca para discutir a saúde mental.  Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão em todo mundo, um transtorno mental frequente que afeta todas as faixas etárias, etnia ou classe social. A doença é a principal causa de incapacidade.

Falar sobre como anda a saúde da mente ainda é um tabu na sociedade. Por isso, a campanha Janeiro Branco serve como um alerta para que todos iniciem o ano de uma maneira sadia emocionalmente e psicologicamente, de acordo com a comunidade médica. 

Segundo Fernando Siqueira , Coordenador de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMS-BH), as ações de prevenção e a procura por uma boa saúde mental deve acontecer o tempo todo. A qualidade de vida depende da qualidade de saúde mental da pessoa. 

“Então, é importante observarmos a nossa própria qualidade de vida, a qualidade da nossa família, do relacionamento interpessoal e do trabalho, fazer ações, esportes, cultura e lazer, que são importantes para mantermos a nossa saúde mental nesse mundo que está cheio de coisas que causam ansiedade e que podem causar algum problema de saúde mental”, explica.

A qualidade do sono, cansaço, estresse, tristeza são alguns sintomas que podem vir a se manifestar como sintomas de saúde mental . Os gatilhos que podem despertar problemas de saúde mental são “alguma perda que a pessoa teve na família ou no trabalho, alguma dificuldade de relacionamento com as pessoas ao redor, perda de laços, perda de emprego ou até mesmo quando a pessoa começa a fazer uso mais abusivo do álcool. Qualquer mudança na nossa vida pode ser um desencadeador de um transtorno mental, seja mais leve ou mais grave”, conclui Fernando Siqueira.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), além de ações assistenciais, o Governo também atua ativamente na prevenção de problemas relacionados a saúde mental e dependência química, implementando, por exemplo, iniciativas para prevenção ao suicídio, por meio de convênio firmado com o Centro de Valorização da Vida (CVV), que permitiu a ligação gratuita em todo país.

Vídeo oficial da campanha

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Campeonato Mineiro Coimbra x América

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Boliviano irá desembarcar em Belo Horizonte nesta terça-feira, às 11h30

    Acessar Link