Notícias

Deu branco? Médico esclarece quando o esquecimento é sinal de perigo na saúde

Por Aline Campolina/Itatiaia, 10/01/2020 às 11:26
atualizado em: 10/01/2020 às 11:47

Texto:

Foto: Pixabay/ banco de imagens
Pixabay/ banco de imagens

Você já teve aquela sensação de ter dado um branco na mente? Já tentou lembrar um nome e não conseguiu? Já contou a mesma história mais de uma vez? O branco, o lapso e o esquecimento são todos distúrbios de memória e podem ocorrer por vários motivos e em qualquer fase da vida. Não se lembrar de algumas coisas pode até ser normal, especialmente neste mundo corrido, com informações o todo tempo. O problema é quando esse lapso passa a ser constante e começa a prejudicar muito o dia a dia das pessoas.

Maurício Leão de Rezende, psiquiatra cooperado da Unimed-BH, explica que os distúrbios de memória podem ter causas físicas, psíquicas e também comportamentais. “Sobre as causas psíquicas de esquecimento, nós temos o próprio processo de envelhecimento. Mas você pode ter esquecimentos por lesões cerebrais, intoxicações, entre outros. O mais comum é aquele que está presente em quadros depressivos”, diz.

O branco, costuma estar associado a situações de ansiedade ou estresse agudo. “A pessoa fica tão ansiosa, precisa lembrar do nome de uma pessoa e não lembra por nada. São quadros leves, que têm relação com aquela situação. Já o lapso de memória é um pouco mais complexo porque ele pode estar associado tanto a situações orgânicas e biológicas, quanto psíquicas”, afirma o médico.

Diante de um mundo cada vez mais conectado com a internet e outras formas de tecnologia, o psiquiatra explica que o excesso de informação pode dar a sensação de que as pessoas estão se esquecendo mais do que em outras épocas. “Você pega uma pessoa conectada com as redes sociais. O volume de informações que essa pessoa recebe durante o dia costuma ser acima da capacidade para o nosso cérebro armazenar. Aí, essas informações acabam não ficando registradas e, consequentemente, dando a sensação de que a gente está esquecendo mais”, detalha.

Maurício Leão afirma que devemos procurar um especialista “toda vez em que o lapso, branco e o esquecimento estiverem dando implicações e consequências práticas na vida da pessoa e de forma reiterada. Agora, aquilo que é esporádico, sem grandes consequências, que teve há um mês e não voltou mais até hoje, a princípio pode estar dentro dessas manifestações do cotidiano passíveis de acontecer sem que representem anormalidades”, diz.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Campeonato Mineiro Coimbra x América

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Boliviano irá desembarcar em Belo Horizonte nesta terça-feira, às 11h30

    Acessar Link