Notícias

Álcool e medicamentos: mistura perigosa que pode atrapalhar seu réveillon

Por Aline Campolina, 30/12/2019 às 11:58

Texto:

Foto: Pixabay/Divulgação
Pixabay/Divulgação

Fim de ano é comum as pessoas exagerarem nas bebidas alcoólicas devido as festas e celebrações. Mas todo cuidado é pouco quando se faz uso de medicamentos, principalmente os de uso contínuo.

Às vésperas do réveillon, Helbert Santos Bontempo, diretor da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais em Minas Gerais (Anfarmag-MG), afirma que existe um risco quando se mistura o álcool com remédios porque os dois são metabolizados no fígado, portanto “pode haver um acúmulo de medicamento no organismo que pode levar a uma overdose ou até a morte”, diz.

O especialista afirma que é preciso ter cuidado com a grande maioria dos remédios, principalmente com os que causam sedação (ansiolíticos) que podem aumentar os efeitos do medicamento ou do álcool.

“Você pode tomar socialmente uma bebida e ficar muito bêbado por causa dessa exacerbação. O Bromazepam, por exemplo, tem um efeito muito grande e você pode até chegar a desmaiar. Tem medicamentos de emagrecimento que são estimulantes e você pode ficar extremamente excitado”, detalha Helbert.

Apesar de muitas pessoas fazerem uso de bebidas alcoólicas pensando que vão ficar mais eufóricas, o membro da Anfarmag-MG conta que o álcool é depressor. “Ele (álcool) vem primeiro com a euforia e depois vem a depressão”, diz.

Para quem faz uso de remédio controlado e pretende ingerir bebida alcoólica sem ter complicações, o farmacêutico fala que o ideal é você olhar na bula do medicamento a duração do efeito do remédio. “Se você toma um medicamento de 6 em 6 horas, então é porque o efeito dele dura 6 horas”, explica Bontempo.

De acordo com o Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), os efeitos do álcool para as mulheres podem oferecer mais riscos, considerando que, devido à composição corporal com menos água que os homens, a concentração de álcool no sangue da mulher alcança níveis mais elevados. Da mesma forma, pessoas idosas também ficam sob risco para os prejuízos destas interações, ainda mais se fizerem uso de outros medicamentos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador afirmou não guardar mágoa do Cruzeiro e disse que tem amigos no clube celeste.

    Acessar Link